quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Manutenção na trilha da Pedra da Gávea

          O dia vinte e oito de outubro, uma quinta-feira, marcou o retorno das atividades de voluntariado, em dias úteis da semana, no Parque Nacional da Tijuca.
 
Embora haja quem condene a sinalização de trilhas, sob a alegação de causar poluição visual, este recurso, utilizado em diversas partes do mundo, mostra-se fundamental para a redução de casos de pessoas perdidas na floresta.
Clique na foto para ampliá-la.
   
          A área escolhida foi a Pedra da Gávea, onde auxiliamos os monitores ambientais Dirlei, Gilson e Graziani a limpar as placas que marcam o início da trilha e a concluir a construção de uma ponte que torna mais fácil a passagem sobre um trecho escorregadio de pedras, evitando que os caminhantes se acidentem tentando atravessá-lo, ou pisem a vegetação circundante tentando evitá-lo.

Iniciada no dia do mutirão, a ponte que tem o objetivo de reduzir os impactos causados ao meio, foi inteiramente construída com recursos da floresta: pedras, terra e o tronco de uma árvore que caiu por causas naturais.
O acabamento da "obra" é feito com a compactação de pedras e terra, garantindo fixação e nivelamento do tronco ao terreno.
Clique na foto para ampliá-la.
Os voluntários do dia, Fábio e Eduardo (S.O.S. Trilhas) ao lado dos monitores Dirlei, Gilson e Graziani (também integrante da S.O.S. Trilhas, e que, neste dia, estava a serviço do Parque).

Nenhum comentário:

Postar um comentário