terça-feira, 24 de abril de 2012

Parque Estadual da Pedra Branca (PEPB)

          Ao olharmos o mapa da Cidade do Rio de Janeiro, podemos verificar a existência de três grandes áreas verdes: Ao norte, o Maciço de Gericinó, de origem vulcânica, estendendo-se pelos municípios de Nova Iguaçu e Nilópolis. A leste, o Parque Nacional da Tijuca e, ao sul, a outra grande área verde é o Parque Estadual da Pedra Branca.

Anuário Estatístico
ANUÁRIO ESTATÍSTICO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO 1998.   
Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos, 2000.

          Quem pensa que a Floresta da Tijuca é a maior floresta urbana do mundo, pode estar enganado. Localizado na Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro, considerado um dos maiores parques urbanos do mundo e a maior floresta urbana do país, ocupando cerca de 10% da área total do município do Rio de Janeiro, o Parque Estadual da Pedra Branca possui cerca de 12.500 hectares de área coberta por vegetação típica da Mata Atlântica, como cedros, jacarandás, jequitibás e ipês, além de uma variada fauna, composta por jaguatiricas, preguiças-de-coleira, tamanduás-mirins, pacas, tatus e cotias.
           O maciço circunda os bairros de Guaratiba a oeste, Bangu e Realengo ao norte, Jacarepaguá a leste, Barra da Tijuca a sudoeste e ao sul, Recreio dos Bandeirantes e Grumari ao sul e Campo Grande a noroeste e compreende o conjunto das seguintes serras: Valqueire, Viegas, Bangu, Barata, Lameirão, Engenho Velho, Rio Pequeno, Taquara, Pedra Branca, Quilombo, Santa Bárbara, Rio da Prata, Nogueira, Alto do Peri, Sacarrão, Geral de Guaratiba, Carapiá, Cabuçu e Grumari. Separa-se do Maciço de Gericinó pela Baixada Bangu - Realengo e do Maciço da Tijuca pela baixada de Jacarepaguá.

Parque Estadual da Pedra Branca
 
          O Parque foi criado em 28 de Junho de 1974, por meio da Lei Estadual nº 2.377. Ele compreende a área acima da cota 100 (100 metros), contornando o maciço e englobando vários morros e serras. No Parque está situado o ponto culminante do município do Rio de Janeiro – o Pico da Pedra Branca, com 1.025 metros de altitude.
       A entrada na unidade de conservação é gratuita, sendo  necessário pedir autorização, à administração do Parque, para as caminhadas de longas distâncias. Nos núcleos Pau da Fome e Camorim, é possível fazer passeios diariamente, das 8 às 17 horas. No núcleo Piraquara, as visitações são permitidas de terça a domingo, das 8h às 17h.

PEPB
Fotos do núcleo Pau da Fome.
Parque Estadual da Pedra Branca
Fotos do núcleo Camorim
PEPB
Fotos do núcleo Piraquara.
 Texto de Carla Scott.


          
           Este texto dá início à participação de Carla Scott como colaboradora do Blog S.O.S.Trilhas.
         
          Carla Scott é turismóloga, voluntária de áreas de preservação ambiental na cidade do Rio de Janeiro, e criadora do Blog Amigos do Parque Pedra Branca.

3 comentários:

  1. No caso seria Parque Nacional da Tijuca e não Floresta da Tijuca, que é um dos 4 setores do parque.

    ResponderExcluir
  2. Prezado "anônimo" - agradeço o seu comentário. Entendo que a Floresta da Tijuca é um dos 4 setores do parque porém, numa linguagem mais coloquial utilizada pelos meios de comunicação e para quem não entende do assunto, acabamos utilizando a "Floresta da Tijuca" como referência. Mesmo que eu altere para Parque Nacional da Tijuca (englobando os 4 setores) ainda assim seria menor que o PEPB. Mas a sua colocação está correta. Obrigada!

    ResponderExcluir